X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Bomba explodiu na mão de detento durante rebelião na Casa de Custódia de Vila Velha

Bomba explodiu na mão de detento durante rebelião na Casa de Custódia de Vila Velha

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informou que o detento foi socorrido ao Hospital São Lucas e deve passar por cirurgia.

Uma bomba explodiu na mão de um detento durante a rebelião ocorrida neste domingo (26) na Casa de Custódia de Vila Velha (CASCUVV). A informação é de que o interno teria tentado segurar o artefato, que teria explodido na mão dele. A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informou que o detento foi socorrido ao Hospital São Lucas e deve passar por cirurgia.

O movimento dos presos teve início durante visita familiar, ocorrida durante a manhã. A Sejus informou que a situação foi controlada no início da tarde. Cerca de 65 internos foram identificados como participantes da rebelião, na qual visitantes foram feitos reféns. Segundo a Sejus, os internos depredaram a unidade prisional e utilizaram pedras para ameaçar e atacar inspetores penitenciários.

No momento da ocorrência, 150 visitantes estavam no presídio. De acordo com a secretaria, 33 detentos ficaram feridos durante ação da Diretoria de Operações Táticas da Sejus. Dos feridos, três foram encaminhados para atendimento externo. A Sejus afirma que a ação da diretoria de operações buscou preservar a segurança de visitantes, inspetores penitenciários e dos próprios internos.

Segundo a Sejus, o artefato de menor potencial ofensivo - de efeito moral -, que explodiu na mão do interno, foi utilizado como medida de controle pelos inspetores penitenciários.

Entenda

Um grupo de detentos realizou uma rebelião neste domingo na Casa de Custódia de Vila Velha. Segundo informações da Secretaria de Estado da Justiça, os internos da unidade prisional mantiveram visitantes reféns por cerca de uma hora.

Testemunhas disseram que ouviram barulhos de disparos e também bombas. De acordo com a Sejus, foram empregadas táticas não letais para conter o movimento. Familiares de detentos, que estavam na confusão, revelam que sofreram ferimentos após serem atingidos por balas de borracha.

À reportagem da TV Vitória no local, os familiares disseram que os internos se rebelaram contra o presídio. Eles contaram que o movimento foi iniciado após um agente penitenciário disparar spray de pimenta contra detentos, mas que acabou atingindo visitantes. As testemunhas também afirmam que tiros de borracha, disparados por agentes da unidade penitenciária, atingiram vários familiares que estavam no local.

A Sejus informou que a motivação da rebelião será apurada pela Corregedoria.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Artigos Relacionados