X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

CAMPANHA PROMOVE AÇÕES PARA ERRADICAR O TRÁFICO DE PESSOAS EM ILHÉUS E ITABUNA

CAMPANHA PROMOVE AÇÕES PARA ERRADICAR O TRÁFICO DE PESSOAS EM ILHÉUS E ITABUNA

O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia compõe a Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e também participa da campanha Coração Azul.

A campanha internacional de erradicação do tráfico de pessoas, chamada Coração Azul, está promovendo palestras, capacitação, mobilizações e atividades educativas em Salvador, Ilhéus, Itabuna e Simões Filho.

A campanha é uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), que busca implementar o protocolo de prevenção, repressão e punição do tráfico de pessoas e já está sendo replicada em dez países, como Bélgica, Espanha, Colômbia e México, dentre outros.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia compõe a Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e também participa da campanha Coração Azul. A missão do MPT é atuar na dentro da rede ajudando a prevenir o trabalho análogo ao de escravo que, em muitos casos, está associado ao tráfico de pessoas.

Nesta terça-feira, 30, em Itabuna e Ilhéus, jovens do projeto Jovem Social, que conta com o apoio institucional do MPT para a formação de profissional de adolescentes em situação de vulnerabilidade social, assistirão a palestras sobre o tema ministrada pelo assessor especial da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Admar Fontes Júnior, de 9h às 11h e das 14h às 16h.

O Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas se reúne na quinta-feira (1º/08) às 7h no Colégio Militar em Ilhéus para realizar a ação NEPT na Escola, em parceria com a Secretaria de Educação.

As atividades encerram-se no dia 2 de agosto com mais uma etapa do NEPT na Escola, no Colégio Militar
em Itabuna, das 7h às 8h30.

Nos últimos cinco anos, foram registradas na Bahia mais de 100 denúncias no Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Secretaria estadual da Justiça, Direitos Humanos de Desenvolvimento Social. A maior parte das denúncias envolve tráfico de pessoas para fins de exploração sexual, adoção ilegal e trabalho análogo à escravidão. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), foram investigadas 514 denúncias desse crime no Brasil entre 2005 e 2011.

 

Com informações do site IPolítica.blog.br

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Artigos Relacionados