X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Com terceira pior média de público, Fonte Nova rende aproximadamente R$ 23 milhões durante Copa América

Com terceira pior média de público, Fonte Nova rende aproximadamente R$ 23 milhões durante Copa América

De acordo com informações divulgadas pela Conmebol, somente 47,5% dos ingressos foram adquiridos.

Diferentemente da Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Copa das Confederações, a Copa América é alvo de duras críticas por conta do baixo público presente nos estádios. De acordo com informações divulgadas pela Conmebol, somente 47,5% dos ingressos foram adquiridos.
 
A entidade colocou à venda aproximadamente um milhão e cem mil entradas, porém apenas 570 mil pessoas assistiram os 18 jogos realizados nas seis sedes espalhadas pelo país. Apesar da queda de ocupação em relação as duas últimas edições, o torneio gerou uma renda bruta histórica: cerca de R$ 111 milhões.

Palco de quatro partidas, a Arena Fonte Nova teve a terceira pior média de torcedores pagantes na primeira fase da competição, com aproximadamente 26.697 pagantes. O estádio ficou atrás do Maracanã (34.317), Morumbi (31.758), Arena do Grêmio (31.498).

O duelo com o melhor público da praça esportiva foi o empate em 0 a 0 entre Brasil e Venezuela, no dia 18 de junho, pela segunda rodada do Grupo A. Cerca de 39.622 pagantes estiveram presentes. Na sequência vem Colômbia x Argentina (34.950), Equador 1×2 Chile (11.946) e Colômbia 1×0 Paraguai (11.312).

Mesmo com os números aquém do esperado, o Comitê Organizador Local da Copa América e a Conmebol avaliaram positivamente a competição e negaram qualquer redução no preço dos ingressos para a próxima fase.

“Um jogo que atrai 40 mil pessoas em qualquer lugar do mundo é no mínimo interessante. A média de público teve um aumento e vislumbramos um aumento maior [na fase eliminatória]”, disse.

Renda histórica

Apesar das cadeiras vazias por conta do alto preço dos ingressos, a Fonte Nova gerou quantias significativa para Conmebol. Até o momento, a entidade sul-americana arrecadou aproximadamente R$ 23 milhões somente com o estádio baiano, quase três vezes mais que o valor adquirido pelo Bahia (R$ 7,9 mi) em 18 jogos realizados nesta temporada.

Partida com menor número de pagantes, Chile e Equador gerou R$ 2.551.770,00 aos cofres da entidade, número superior ao clássico BaVi realizado no dia 3 de fevereiro, válido pela primeira fase da Copa do Nordeste. Na ocasião, o confronto contou com 43.393 presentes, que rendeu R$ 1.165.360 – maior arrecadação do clube em 2019.

A expectativa é que a receita adquirida com o estádio suba ainda mais. Isso porque a Arena Fonte Nova será palco do duelo entre Uruguai e Peru neste sábado (29), às 16 horas, em duelo válido pelas quartas de final.

 

Com informações do site Varela Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Artigos Relacionados