X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Prefeitura justifica que trio impedido de desfilar em manifestação não tinha autorização

Prefeitura justifica que trio impedido de desfilar em manifestação não tinha autorização

O secretário teria até ameaçado entregar o cargo caso o seu desejo não fosse cumprido.

Em meio à polêmica de que o titular da Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), Alberto Pimentel teria batido pé e impedido trios elétricos, a exemplo do ligado ao movimento "Direita Salvador” de desfilar no Farol da Barra, durante o ato em defesa do presidente Jair Bolsonaro, realizado neste domingo (26), a Prefeitura, através de nota, esclareceu que o trio que teve a participação vedada não tinha autorização da Secretaria de Ordem Pública (Semop). 

Conforme o Executivo municipal, o único trio que desfilou [alugado pelo PSL baiano e capitaneado pela deputada federal Dayane Pimentel], fez a solicitação em tempo hábil e obteve a autorização. "Ou seja, a Prefeitura agiu de forma técnica, obedecendo as normas e a legislação", reiterou. 

A militante Natasha Roddewige, em conversa com o BNews acusou Alberto e Dayane Pimental de orquestrarem o reboque do trio do movimento que estava previsto para participar na mobilização. Dayane negou. O secretário teria até ameaçado entregar o cargo caso o seu desejo não fosse cumprido, conforme publicado com exclusividade pelo BNews. 

Além do trio do "Direita Salvador", outro equipamento, ligado ao movimento “Vem pra Rua”, também não pôde participar do movimento. 

 

Informações do BNews

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Artigos Relacionados