X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Valor Bruto da Produção Pecuária já chega aos R$ 600 bilhões, a segunda maior marca da história

Valor Bruto da Produção Pecuária já chega aos R$ 600 bilhões, a segunda maior marca da história

A alta em relação ao fechamento do ano passado é de 1,4%.

De acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, José Garcia Gasques, o Valor Bruto da Produção Agropecuária deste ano, estimado em R$ 600,93 bilhões , está próximo ao recorde alcançado em 2017, de R$ 604,16 bilhões. A alta em relação ao fechamento do ano passado é de 1,4%.

Enquanto as lavouras se mantém estáveis em relação ao ano anterior com valor parecido ao do ano passado, a pecuária vem liderando o crescimento, com aumento real de 4,1%, revelando recuperação da atividade. “Há uma quantidade relativamente grande de produtos que vêm apresentando bom desempenho. Mas os de maior destaque são algodão, amendoim, banana, batata inglesa, feijão, laranja, milho, tomate e trigo. Cabe observar que os resultados favoráveis de feijão e milho devem-se à segunda safra do milho, que teve aumento excepcional de produtividade, e à segunda e terceira safras do feijão” destacou Gasques.

O crescimento na pecuária deve-se principalmente a bovinos, suínos e frangos. Entre esses, o destaque maior é do frango, com crescimento de 13% no valor da produção. As duas atividades com pior resultado são leite e ovos, ambos com redução do VBP. Já os produtos com redução de faturamento são o café (23,8%), Arroz (7,5%), cana-de-açúcar (5,4%), mandioca (9,6%), soja (13,6%) e uva (5,4%). A maior redução absoluta ocorreu em soja, na ordem de R$ 20 bilhões. “São poucos produtos, mas com peso enorme no valor da produção. Esses vêm afetando negativamente o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) agropecuário, como o IBGE apresentou nas Contas Nacionais ao divulgar os dados do primeiro trimestre”, explicou o coordenador.

Os resultados regionais do VBP mostram a liderança do Centro-Oeste, com valor de R$ 171 bilhões, Sul, R$ 148,8 bilhões, Sudeste, R$ 146 bilhões, Nordeste, R$ 57, e, o Norte, R$ 35,7 bilhões. Entre os estados, a liderança é de Mato Grosso, com VBP de R$ 91 bilhões.

 

Com informações do site Conteúdo MS

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Artigos Relacionados